Elogiar? Pra quê?

Esse aqui vai ser bem rápido e simples. Faço-o para desmistificar coisas sobre mim.

Quem me conhece sabe que eu sou de poucas palavras e de elogios ainda menores, mas não é por mal. Há uma simples razão para isso: falo o necessário, quando necessário. Bem simples de entender. Peguemos os elogios como exemplo: palavras que servem como tal normalmente deixam o receptor alegre ou qualquer coisa semelhante a isso, por isso prefiro usá-las normalmente em momentos em que a pessoa se encontra em tristeza ou “qualquer coisa semelhante a isso”, mas há outras oportunidades em que elas também me servem, porém não tenho vontade de expor.

É claro que toda regra há exceções. Fim de papo.

RdWalker.