Faces de uma alegria.

Passamos. Festa mesmo, nós passamos, cara! E agora, o que vem mesmo? Vêm mais estudos e algumas festas. Não, acho que pode ser o contrário: muita festa e um pouquinho de estudo. Afinal passamos, cara! Sentimos nossos corpos tão cansados de rotina, que o que mais queremos agora é ouvir muita música, falar muita besteira, rir e chorar do que foi e do que vir a ser, falar mais um pouco de besteira, dançar muito, mesmo se o som não for seu preferido. É tempo para romances loucos e amores esporádicos, ou de paixões que começam sem ter um fim. Um olhar basta, e a ausência dele também – início e fim, nem meio teve. É a vida como ela sempre deveria ter sido.

O ócio já corrói o cérebro de muitos: as palavras nos faltam, a vontade resume-se a si mesma e um dia é um verdadeiro ano, mas a semana é uma sinapse do pensamento mais vazio. Mesmo assim continuamos com um sorriso besta no rosto, pois nós passamos, cara! Não deixemos o tal diabinho corromper a mente – tipo Tom e Jerry, e tal -, pois, apesar de tudo, a vida é bela. Há muito mais a ser dito, mas aos poucos, pois cada palavra deve ser apreciada como o beijo mais sincero de amor.

Veja o que o tempo faz com as palavras de uma pessoa…