Versos do [de] vento.

Versos do [de] vento

Pega as tuas coisas.

Vamos à praia

De encontro ao vento

E no sentido contrário à melancolia.

*

Traz contigo O olhar,

Aquele mais atento,

Pois veremos o pôr-do-sol,

Escrever uma poesia que se vai

– Pensamento que parte com o mar.

*

Doutora, não gosto de te chamar assim.

Prefiro simplesmente o teu nome

De garota,

Louca [mulher]

Aquele que é poema.

*

Amiga, o sol já se foi.

Mas voltar ele sempre volta

Ofereçamos um verso a ele.

Apenas mais um.

*

Agora senta nessa areia

[Que escorre entre os dedos]

E presta atenção no suspiro do vento.

Além de senti-lo, ouve o que tem a dizer.

– Pois é, eu sei.

São meus versos para ti.

Rodrigo Viana Passos