Ainda não pensei muito bem sobre isso.

Sejamos sinceros… eu não tenho mais o que fazer, então decidi numa bela (chata?) tarde de 3ª feira fazer um blog. O sol estava ocupando o ponto mais alto do céu, “tinindo”, como se diz popularmente por aqui, e a minha pessoa se prontificou a fazer tal coisa. A primeira pessoa a quem dei a notícia foi Thaís, que por sua vez me perguntou se eu era louco e se tinha paciência. Disse-lhe em seguida a frase que a fez um dia me odiar: “Sacrifícios devem ser feitos”. É claro que espero levar umas belas porradas nas voltas às aulas por tal atrevimento… fazer o que?

Posso não aparentar ser um cara paciente, mas a vida está aí pra nos mostrar que as coisas nem sempre são o que parece. Assim, às 16:22, “Eu juro solenemente que nao pretendo fazer nada de bom”. Fim de papo.2212382439_601e877319_o